Conferência Tributo à Habitação: Cidade, Bairro, Casa.

 

Esta Conferência pretende reflectir e debater a questão da requalificação da habitação construída, tendo como ponto de partida o Estudo de Avaliação e Diagnóstico das necessidades de intervenção em dois conjuntos de habitação colectiva nos Lóios em Marvila: A Pantera Cor-de-rosa, projectada pelos Arquitectos Gonçalo Byrne e António Reis Cabrita, e o Llote 232, projectado pelo Arquitecto Manuel Vicente.

O estudo foi desenvolvido, por uma equipa do ISCTE-IUL, para o Programa de Reabilitação e Desenvolvimento Integrado de MarvilaViver Marvila(parceria estabelecida entre o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana e a Câmara Municipal de Lisboa), e tem como finalidade essencial servir de suporte à decisão enquadrando propostas técnicas e financeiras sustentáveis, procurando optimizar aspectos relacionados com o bom desempenho funcional das construções e da sua envolvente e com a segurança nas suas várias vertentes.

Dado que a resposta ao actual problema da habitação já não é um problema quantitativo: o défice de casas, mas sim a resposta a um problema qualitativo, tendo em consideração os elevados níveis de deterioração, e a inadequabilidade da maioria do parque habitacional, torna-se necessário debater e encontrar soluções para a sua adequação à realidade actual.

Assim, e uma vez que o estudo tratou de diagnosticar as necessidades de intervenção em edifícios de habitação colectiva projectados e construídos nas décadas de 70 e 80 do século XX para alojar, essencialmente, a população vinda das ex-colónias e a população que vivia em barracas torna-se relevante debater e responder a um conjunto de questões que se levantaram no decorrer do estudo e debate-las com os projectistas do plano e dos edifícios de origem. Assim, procuramos dar resposta a questões como:Quais as soluções tipológicas e construtivas contemporâneas que respondem às actuais necessidades e desejos dos moradores?Quais as soluções contemporâneas que respondem às actuais normas e regulamentos da edificação e que, ainda assim, ressalvem os pressupostos do projecto original, sempre que a estes corresponda uma qualidade inequívoca? O que é que existe para conservar, reforçar ou eliminar?Qual o conjunto de exemplos e boas práticas que deveriam pautar o património construído de habitação social colectiva, ou a sua reabilitação?